Mário Celso conhece Parque Tecnológico em Uberaba e almeja projeto para a região

assessoria de comunicação -13/10/2021 11:31

Antes de sua viagem à Expo Mundial em Dubai, o prefeito Mário Celso Lopes fez uma visita técnica em Uberada (MG), para conhecer a experiência vivida cidade com a transformação de uma fazenda da União em um complexo tecnológico e industrial, entre os maiores de todo o Brasil.


Mário Celso tem trabalhado de seu primeiro dia de mandato para conseguir junto ao governo do Estado de São Paulo uma concessão da antiga Fazenda do Estado, a APTA, para impulsionar o seu plano de desenvolvimento regional com a criação de um parque tecnológico no local.

“Tudo está em nosso Masterplan de desenvolvimento de Andradina e região abrindo oportunidades de desenvolvimento em uma grande área nas proximidades da cidade e com uma posição bem centralizada como demais cidades de nossa Península dos Grandes Lagos”, disse o prefeito.


O prefeito acredita que uma caravana do Estado, se realizará no dia 21 de outubro em Andradina, outros grandes passos sejam tomados na direção de se fortalecer a Região de Andradina, cada vez mais independente e próspera.

A comitiva do prefeito contado com a participação do secretário de Governo, Assuntos Parlamentares e Institucionais, Ernesto Júnior, do vice-prefeito Paulo Pereira Assis e do secretário da Fazenda, Planejamento, Gestão Fiscal, Controladoria e Transparência, Norival Nunes, que se o ex-prefeito Paulo Piau idealizador do projeto e também de José Renato Gomes - ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação e Glauber Faquineli, ex-assessor de Assuntos Estratégicos Regionais.


Paulo Piau é engenheiro agrônomo, produtor rural e político do Estado de Minas Gerais.Foi eleito prefeito de Uberaba pelo PMDB em 2012, sendo reeleito em 2016. Antes de ser prefeito de Uberaba por dois mandatos ele foi deputado estadual em Minas Gerais por três legislaturas consecutivas e Deputado Federal por dois mandatos.


A VISITA

A comitiva andradinense visitou empresas instaladas no Centro de Inovação e também teve a oportunidade de conhecer a Concip - Uberaba, um consórcio de empresas especializadas em “entregar” luz de tecnologia led, que representa 70% da iluminação pública em Uberaba.

“A empresa gera hoje cerca de 70% de economia na conta da iluminação pública normalidade a cidade com quase a totalidade dos 50 mil pontos de iluminação com a nova tecnologia”, explicou Glauber Faquineli.


O grupo também conheceu os principais projetos de Paulo Piau, como a Cidade Tecnológica, o Centro de Inovação e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE).Apenas no setor de desenvolvimento mais de R $ 4 bilhões foram conquistados em investimentos com a geração de 18 mil empregos.

Um dos destaques foi a implantação da Cervejaria Petrópolis, que investiu mais de R $ 1,2 bilhão e recentemente, anunciou mais R $ 135 milhões para implantação de uma quinta unidade de produção. Quem apresentou uma fábrica foi Gerente Industrial do Grupo Petrópolis, Eduardo Melo.


“Isso permite que essa capacidade de produção, de um bilhão de litros de cerveja, volte ao município uma arrecadação de ICMS condizente para investimentos no setor público”, disse José Renato Gomes.

CENTRO DE INOVAÇÃO

A visita ao prédio do Centro de Inovação do Parque Tecnológico de Uberaba, no Bairro Universidade foi liderada por Raquel Rezende, mentora do projeto no Governo de Paulo Piau. O complexo abriga a sede do Parque Tecnológico de Uberaba, empresas de base tecnológica, startups e laboratórios em uma área construída de 3.268m2.


O projeto, de autoria do arquiteto Marcondes Nunes Freitas, possui um átrio central com grande área de convivência para atividades e eventos de inovação em parceria com instituições de ensino e pesquisa empresas e agentes de fomento, entidades de classe e sociedade civil organizada.

“Esse projeto faz com que todo conhecimento desenvolvido em Uberaba, desde nossas universidades, possa ter oportunidades de desenvolvimento aqui na cidade. Este Centro de Inovação do Parque Tecnológico, não é um parque industrial, é preciso ter tecnologia envolvida no processo. Por isso uma parceria com outras instituições de ensino para a implantação de empresas na área do complexo ”, explicada Piau.


Hoje existem mais de 40 empresas distribuídas dentro das faculdades dos ambientes de inovação Uberaba. São três incubadoras de empresas de base tecnológica para empresas que além da estrutura física também se beneficiam das mudanças profundas em toda a legislação para poder atrair mais negócios da iniciativa privada.