Valparaíso: apenas o candidato à reeleição Lúcio Santo não declarou bens à Justiça Eleitoral

Poro foco/foto moises eustaquio -17/10/2020 11:54

Com 16.791 eleitores aptos a votar, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Valparaíso tem cinco candidatos com pedido de registro ao cargo de prefeito do município.

O atual prefeito e candidato à reeleição, Lúcio Santo de Lima (MDB) foi o único entre os candidatos a declarar à Justiça Eleitoral não possuir bens. Markin (Republicanos) candidato a vice-prefeito, declarou R$ 460.010,13 em patrimônio.

Fernando Apolinário (Patriota), declarou R$ 57.800,00, sendo um veículo automotor. O candidato a vice-prefeito, Alan Borges (Patriota), declarou patrimônio de R$ 97.241.630,00, distribuído entre veículo e apartamento.

No entanto, a declaração de bens de Alan deve ter sofrido erro, pois o valor do apartamento obtido pelo programa Minha Casa Minha Vida deve ter o preço de R$ 97.197,63 e não o declaro no montante superior a 97 milhões.

Luiz Sakae (PSDB) declarou patrimônio de R$ 30.194,06, distribuídos em 50% de um terreno e um imóvel residencial. Já o candidato a vice-prefeito, Cido Pistori (PSDB), declarou patrimônio de R$ 225.469,84.

O candidato Mi do Motocross (Podemos), declarou R$ 98 mil em bens, distribuídos em 3 veículos automotores. Já o candidato a vice-prefeito, Cleber Saito (Podemos), não declarou bens.

Xandy do Real (PSC), declarou como sendo seu patrimônio R$ 93.208,58, entre dois veículos, dinheiro em espécie, capital social de empresa e aplicação bancária. O candidato a vice-prefeito, Mauro Redigolo (PV), declarou R$ 2.184.792,55, distribuídos em diversos imóveis, aplicações bancárias, veículo e 90% do capital social de empresa.