Prefeito Lúcio celebra possibilidade de frigorífico de peixes em Valparaíso e declara apoio

Por MOISES EUSTAQUIO - 08/11/2019 14:40

A área do antigo matadouro do Município de Valparaíso em curto espaço de tempo poderá dar lugar a um frigorífico de processamento de peixes, em especial tilápia e pacu. É o que pretende a COOPPAF - Cooperativa dos Pescadores e Agricultores Familiares de Mirante do Paranapanema/SP.

Nesta quinta-feira 7, o presidente da cooperativa, Natalício Almeida da Silva, mais conhecido por Ulisses, e o engenheiro agrônomo Joelson Vieira da Silva, visitaram a estrutura e deram sinal verde para que o projeto possa ser desenvolvido, dependendo apenas de avaliações técnicas e gestões para vencer entraves burocráticos.

Para que isso ocorre de fato, nos próximos dias o presidente retornará ao local em companhia de um técnico especializado no ramo para avaliar mais detalhadamente o espaço a ser explorado através de concessão do Município, claro, com aprovação da Câmara de Vereadores.

A visita dos representantes da cooperativa foi acompanhada pelo prefeito Lúcio Santo, os vereadores - pastor Manoel Messias, Gugu – presidente da Câmara - e Kleber Lima, o chefe de gabinete Agostinho e o engenheiro agrônomo Igor, diretor agropecuário do Município.   

INICIATIVA PARLAMENTAR

A iniciativa do projeto é do vereador pastor Manoel Messias, a partir de contato com o deputado federal Roberto de Lucena, que já vem incentivando esse tipo de atividade na região do Pontal do Paranapanema [ver fotos na matéria].

Segundo Ulisses e o pastor Manoel, o abatedouro será viabilizado com a produção de peixes em tanques escavados por pequenos sitiantes e também via tanques-redes, provavelmente nos rios que cortam o Município ou na lagoa do antigo sistema de abastecimento da cidade. Esse espaço também foi vistoriado pela comitiva.

O chefe de gabinete Agostinho aguarda agora a apresentação de documentos que demonstrem a regularidade do empreendimento e de autorização legislativa específica, além das certidões negativas, licenças, certificados de capacidade técnica demonstrando a regularidade do empreendimento e sua capacidade de execução.

“Existe certa discricionariedade para a administração, nesses casos, como o exemplo do prazo, que pode ser negociado”, disse ele em relação ao prazo de concessão para o empreendimento. O prefeito não foi ouvido por conta de outros compromissos, mas de antemão declara total apoio ao projeto.

CERCA DE 90 EMPREGOS DIRETOS

Empolgado com a possibilidade de o investimento ser concretizado mais breve possível, o vereador e pastor Manoel enfatiza as ações para fomentar a geração de empregos no Município e a geração de renda na agricultura familiar com a escavação de tanques, a criação e venda de peixes.

“Existe a expectativa de gerar cerca de 90 empregos e estamos procurando fazer o melhor para atender os reclames da comunidade. Neste sentido, agradeço a parceria com o deputado Roberto de Lucena, incentivo do presidente da Câmara, Gugu, e apoio do prefeito Lúcio e sua equipe na viabilização desse empreendimento”, comentou pastor Manoel.

AMPLAS POSSIBILIDADES

Na concepção do presidente da Câmara, Gugu, são amplas as chances de a cooperativa instalar o frigorífico, haja vista a estrutura já existentes para abrigar o empreendimento e aprovada na visitação.

“Mas todo o mérito do projeto é do colega pastor Manoel, que esteve com o deputado Lucena, em Brasília, em busca de emendas e acabou viabilizando esse abatedouro de peixes”, destacou.