Castilho: Condenado pela Justiça, vereador Dêmis alega ser vítima de difamação

Por redação - 12/08/17 - 11:42

Condenado à prisão por corrupção passiva e prevaricação e à perda dos direitos políticos por oitos anos, ao exigir que seu assessor lhe repassasse, todo mês, parte do salário quando vereador, João Carlos Pereira Silva, o Dêmis, informou que vai impetrar recurso no Tribunal de Justiça em São Paulo.

Em nota enviada à redação, ele diz: “Assim como também entrei no TSE meu advogado já está cuidando disso e vou lutar até a última instância porque sou inocente. Isso não passa de uma acusação infundada e de uma perseguição com sede de vingança da parte do meu ex-assessor Uederson Aragão, que prometeu que iria me prejudicar me difamando”.

“Mas tenho fé em Deus, que é juiz dos juízes e também meu advogado fiel, que essa mentira um dia cairá por terra em nome de Jesus”, acrescentou.

E concluiu: “Aproveito o ensejo para deixar um abraço para população castilhense e agradecer a todas as pessoas que sempre confiaram no meu trabalho social quando fui vereador e sabem do meu caráter e compromisso que sempre tive com elas”.

Essa foi a segunda condenação de Dêmis, pois em dezembro de 2016 o ex-vereador foi punido pela Justiça Eleitoral com a perda dos direitos políticos por 8 anos, perda da função pública e cassação do diploma de vereador no processo eleitoral 0001170-89.2016.6.26.0009