Polícia prende cinco suspeitos da morte do frentista Paçoca em meio a tiros na madrugada

Por moises eustaquio - 14/04/2018 15:22

Agentes do GOE – Grupo de Operações Especial e da DIG – Delegacia de Investigações Gerais em Andradina prenderam cinco suspeitos do envolvimento no assassinato do frentista e eletricista Roberto Taveira, o “Paçoca”, 46, morto por uma bala perdida na noite do último dia 9.

Os mandados de buscas e as prisões temporárias autorizadas pela Justiça ocorreram na manhã deste sábado, 14, em ação coordenada pelo delegado Raoni Selva com a participação do também delegado Marcelo Zompero e diversos agentes.

Durante as buscas os policiais apreenderam celulares, vestimentas, contudo, nenhuma arma foi encontrada, muito menos a arma do crime.

Todos os cinco sujeitos têm ficha criminal, alguns já cumpriram pena, e após prestarem declarações seriam encaminhados à cadeia pública de Lavínia. Lá serão ouvidos novamente nos próximos dias. Mas a Polícia já tem em mãos uma prova da autoria do tiro fatal.

Em entrevista à imprensa, o delegado Raoni Selva disse possuir indicativos de que um dos cinco presos foi quem atirou na vítima ao tentar assassinar um rival do bairro Pereira Jordão. No entanto pretende angariar mais elementos objetivando a certeza do delito.

A autoridade admitiu que a rivalidade envolve confronto de facções da cidade, com a participação de nova e descoordenada geração que anseia por vingança. “Por isso temos que cortar o mal pela raiz”, ressaltou.

Segundo ele, “as prisões temporárias acabam surgindo como eleito colateral, mas são apenas para investigação e não com o intuito de evitar guerras entre grupos porque eu não teria razões jurídicas para tanto”, explicou Raoni. A pedido do delegado não divulgamos os nomes dos presos.

TIROS NESTA MADRUGADA

“Acredito se tratar de uma retaliação”, avalia o delegado Raoni ao comentar sobre uma tentativa de homicídio a tiros durante a madrugada deste sábado, 14, na Rua Espírito Santos, Vila Mineira.

Em frente de sua casa, o desempregado Victor Hugo de Lima Pereira, 20, foi alvejado de raspão no braço esquerdo ao sair para comprar cigarro num bar próximo.

O atirador estava numa moto pilotada por outro elemento. Ambos fugiram após efetuar mais tiros, porém, sem acertar a vítima, socorrida pelo Resgate ao pronto-socorro. Ao que consta, Victor Hugo já teria sobrevivido a pelo menos três ou quatro tentativas de assassinato.

ALVO DE TIROS

Nessa semana, PMs surpreenderam um grupo reunido numa casa do bairro Pereira Jordão planejando se vingar da morte de Paçoca. Entre os detidos, Joel Felizardo Gomes, que seria um dos alvos dos atiradores na noite em que Paçoca perdeu a vida.

Ele diz desconhecer quem tentou matá-lo, mas para a polícia outro elemento já identificado seria o alvo principal do grupo rival.