Advogado é assassinado a tiros em seu próprio escritório em Venceslau: PM prende um.

Por g1 - 13/06/2018 14:06

Um advogado, de 60 anos, morreu após ser baleado em seu próprio escritório, no Centro, em Presidente Venceslau, na manhã desta quarta-feira (13). A vítima chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada ao Pronto-socorro local, mas não resistiu.

Conforme as informações do Corpo de Bombeiros, Nilson Aparecido Carreira Mônico foi levado pela Unidade de Resgate ao hospital já com um quadro de parada cardiorrespiratória.

Segundo a Polícia Militar, dois indivíduos de São Bernardo do Campo (SP) estavam em um veículo. Um deles desembarcou, entrou no prédio onde funciona o escritório da vítima e praticou o crime. Em seguida, a dupla fugiu a pé, mas um deles foi detido pela Companhia de Força Tática.

Ação trabalhista

Depois de receberem a informação sobre os disparos de arma de fogo em um edifício, no Centro da cidade, que haviam atingido um homem, os policiais militares imediatamente iniciaram as diligências e avistaram o autor do crime correndo. Quando percebeu a aproximação dos militares, ele jogou uma bolsa.

Na Rua São Paulo, ele foi abordado pelos policiais e informou que havia se deslocado de São Bernardo do Campo até o escritório de advocacia, na companhia de um amigo, o qual tinha uma ação trabalhista com o advogado, segundo a PM.

Ainda conforme a corporação, o homem, de 33 anos, contou que amarrou as funcionárias e disparou três vezes contra a vítima. O advogado foi socorrido pela Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros e levado ao Pronto-socorro, porém, não resistiu aos ferimentos.

Os policiais militares localizaram a arma utilizada no crime, um revólver de calibre 38, com três munições deflagradas e outras três intactas. Na bolsa, havia fitas da mordaça, abraçadeiras de plástico, uma faca e R$ 2 mil em dinheiro.

O homem abordado pela PM recebeu voz de prisão em flagrante e foi conduzido à Delegacia da Polícia Civil, onde permaneceu à disposição da Justiça.

As diligências continuaram com o objetivo de localizar o outro indivíduo envolvido no crime.

Consternação

“A advocacia brasileira está consternada com esse fato gravíssimo que aconteceu na cidade de Presidente Venceslau”, disse ao G1 o presidente da 29ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), com sede em Presidente Prudente, Rodrigo Lemos Arteiro.

Ele salientou que o Conselho Seccional de São Paulo da OAB já oficiou a Secretaria da Segurança Pública do Estado para intensificar as investigações sobre o caso.

Além disso, segundo Arteiro, o Conselho Seccional destacou dois advogados de Presidente Venceslau para o acompanhamento direto da ocorrência.

A Comissão de Direitos Humanos da OAB de São Paulo também foi comunicada para acompanhar as investigações.

O caso ainda foi levado ao conhecimento da Comissão de Prerrogativas e Direitos da OAB de São Paulo.

“Nós aqui, em Presidente Prudente, já emitimos uma nota de consternação estabelecendo a nossa solidariedade para com a Subseção da OAB de Presidente Venceslau, Presidente Prudente se solidarizando com Presidente Venceslau diante desse fato gravíssimo que aconteceu”, enfatizou Arteiro ao G1.